Você ainda distribui panfletos na rua? Como gerar tráfego no seu comércio

A maior parte dos empreendedores que nos procuram pedindo orientação em marketing são comerciantes tradicionais. E recentemente um dono de loja me perguntou como atrair tráfego para a loja dele, além da usual distribuição de panfletos. Oi? Ainda se distribui panfletos?

Primeira coisa, vamos fazer as contas. Imagine que você resolva distribuir mil panfletos em uma esquina movimentada de São Paulo. A impressão de mil panfletos quatro cores em papel off-set, apenas frente, sai por R$ 100. Se você incluir a contratação de duas pessoas para passarem o dia distribuindo os mil panfletos, pagará para cada uma cerca de R$ 40 de diária. Logo, o investimento total será de no máximo 200 reais. Parece barato, certo?

Errado! A eficácia de um serviço de panfletagem é de 1%. Isso significa que, dos mil panfletos distribuídos, apenas 10 pessoas irão ao seu estabelecimento. E, se deles, apenas 1 fechar negócio, significa que este cliente te custou duzentos reais. Se o seu produto é pizza, por exemplo, considerando um tíquete médio de R$ 50, você acaba de perder R$ 150 com propaganda.

Por quê panfletos são ineficientes?

O panfleto era uma solução interessante para a época em que não era possível segmentar público. Naquele tempo, antes da internet, há coisa de quinze anos atrás, toda comunicação era de massa, em algum nível, o que significava que você falava a um público grande para tentar chegar àquele consumidor que te interessava.

Mas isso não fazia diferença, porque os produtos oferecidos eram de massa. O seu cliente queria comprar aquela roupa da novela, não aquela costura de corte especial com produtos socialmente corretos e tecido da Polinésia. Para um mercado de massa, mídias de massa.

O que estamos vendo é uma longa transição para um mercado cada vez mais específico. Você escolhe a sua hamburgueria não por ter hambúrgueres iguais ao do McDonald’s, mas justamente por eles serem diferentes do McDonald’s. Aliás, quem falava em hamburgueria há vinte anos atrás? Era lanchonete, com cardápio diversificado: lanches, pizzas, salgados, prato feito, para atender todo tipo de cliente.

Ao mesmo tempo, a tecnologia tornou possível chegar diretamente no seu público. Considerando um custo por clique de R$ 0,50, por exemplo, você pode investir R$ 5 em uma campanha de Google Ads e atingir os mesmos 10 clientes potenciais que uma panfletagem de R$ 200. E a taxa de conversão pode ser maior: se cinco fecharem negócio, cada cliente te custou R$ 1, ou 0,5%  do custo de aquisição da panfletagem. Ou ainda 2% do custo do produto com tíquete médio de R$ 50.

O segredo é a segmentação

Por isso insistimos que a segmentação é o segredo.  No Google AdWords, é importante escolher palavras chave que digam respeito ao seu negócio, e que combinem uma taxa de procura alta e concorrência baixa. No Facebook, limitar o público apenas aos que podem realmente ver valor no seu produto. Isso significa maior chance de seu anúncio ter destaque, com o público certo.

No caso de comércios tradicionais, há várias soluções em anúncio com geolocalização, que apresentarão o seu anúncio apenas a quem estiver próximo do seu estabelecimento. É o caso do Waze Ads, que mostra o anúncio para motoristas cujas rotas passarão por perto do seu endereço. Algumas Ad Networks também operam por geolocalização, fazendo com que seu anúncio apareça apenas a quem está usando o smartphone no seu bairro. E até o Pokemon Go pode gerar tráfego ao seu estabelecimento.

Depois de tudo isso, você ainda distribui panfletos? Vamos tomar um café.